A Banda

 

"Uma família ligada pelo DNA alvinegro, uma família Galo Rock Band!"

"Você é um dos que a natureza escolheu para carregar o dom de ser atleticano, pois atleticano não é torcedor. Torcer é vício do corpo, ser atleticano é um dom, pois é necessidade da alma.

A natureza foi mais gentil ainda com alguns poucos atleticanos, lhes dando um segundo dom, a benção divina da música. Atleticanos que tinham a escolha em nunca citar o nome do Galo que mora em seus corações, podiam ser neutros, podiam ignorar que um está diretamente ligado ao outro, e não deixar brilhar o Atlético em suas cifras.

Não posso lhes dizer que eles tentaram tal feito, mas lhes garanto que, se tentaram, falharam com louvor.

O Galo Rock Band nasceu de uma união de atleticanos assim, que escolheram colocar o Galo em seus acordes como forma de gratidão à natureza, numa forma de dizer: “A música move minha vida, e canto canções alvinegras pois é pelo Galo que vivo.”

Uma versão da música “Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones“, em homenagem ao atacante Diego Tardelli e ao radialista Mário Caixa, escrita pelo atleticano Sidney, foi a chave para que esses alvinegros se reunissem através da internet e começassem a afinar seus instrumentos, na certeza de que um espetáculo estava por vir.

Espetáculo é palavra constantemente dita e desejada por atleticano, e talvez esse tenha sido o motivo para que eles se entrosassem tão rapidamente. Bastaram poucos encontros, poucas palavras e eles já mostravam uma harmonia de encher os olhos, embalar os ouvidos e arrepiar até mesmo a fala.

Quem sabe um entrosamento nascido da arquibancada; talvez eles tenham se esbarrado diversas vezes por essas páginas diárias do nosso Galo, pois a Galo Rock Band nasceu de torcedores que acompanham o time diariamente, como eu e você".

por Fael Lima

Enquanto isso...

FACEBOOK


TWITTER